OPRESSÃO A CULTURA E A POESIA: PREFEITO MANDA APAGAR REGISTRO DO ACERVO LITERÁRIO DE SERTÂNIA
20/08/2017 - 7h19 em Novidades

Sertânia vive hoje um momento de terror e de divisão política partidária, onde para o atual mandatário do poder municipal, os que votaram contra ele nas últimas eleições são vistos como inimigos nº1, são rotulados e marcados a ferro e fogo como inimigos do povo, é assim que ele condiciona seu pessoal, dando-lhes uma verdadeira lavagem cerebral, criando um verdadeiro apartheid político partidário, e nessa “doutrina” perde a cultura, perde a nossa poesia, perde a nossa tradição e perde o nosso povo.

 

 


GOVERNO OPRESSORES HISTORICAMENTE SEMPRE TIVERAM MEDO DA CULTURA E DA ARTE. SÃO ELAS QUE DÃO LIBERDADE AO HOMEM E ELES NÃO SUPORTAM ISSO

 

O momento é de luto geral, luto pela bandeira de Sertânia que ninguém ver mais em lugar algum, luto pela semana estudantil que foi sepultada, luto pela cultura de Sertânia que hoje, sem rumo, sem leme e sem direção, está nas mãos de um bocado de aloprados sob o comando de um neonazista insepulto.

 

E diante do ato insano hoje, recebemos de duas associações notas de repúdio pelo ato que desrespeita diversos artistas e poetas renomados como o grande Waldemar Cordeiro, Fernando Patriota, Alberto Oliveira, e tantos outros. Veja na íntegra as notas.  

 

Nota de repúdio

 

A Associação dos Sanfoneiros de Sertânia repudia a atitude da Prefeitura de Sertânia em apagar os nomes e trabalhos de artistas da cidade no prédio da antiga Estação Ferroviária.

 

É um absurdo que nos dias de hoje ainda existe políticos que persegue artistas e usam do poder para atingir essa classe trabalhadora que lutam no dia a dia para manter viva a nossa cultura.

 

Enquanto isso a Escola de Sanfona continua fechada e ao invés de estar servindo aos alunos, tinha uma sanfona sendo usada em uma mesa de bar. É muito triste o que acontece hoje em Sertânia.

 

 

 

Nota Oficial da SAPECAS. 

 

A SAPECAS Sociedade dos Poetas Escritores e Compositores de Sertania vem através desta nota denunciar a  atitude da Prefeitura de Sertânia e da Secretaria de cultura que está apagando e destruindo a Estação das Letras de Sertânia e a Praça dos Poemas Waldemar Cordeiro , um Projeto nosso da SAPECAS, Que faz um registro dos escritores e artistas de Sertânia , bem como oferece poemas e pinturas de mais de trinta Poetas sertanienses ilustrados pelo artista plástico Wilton Augusto. 

 

A Estação das Letras e a Praça dos Poemas Waldemar Cordeiro além de  documentarem o Acervo Literário de Sertânia , também é um espaço de pesquisa e visita de alunos das escolas de Sertânia e Ponto turístico da Terra para Pessoas que visitam a cidade. 

 

Mais do que uma agressão a SAPECAS e a Memória de Waldemar Cordeiro esta é uma agressão aos artistas da terra e a cultura de Sertânia.  Atitude típica de um governo tirano que nao tem a menor sensibilidade para a arte e que odeia a cultura e os artistas.

 

Estamos chocados com tamanha falta de limites pra maldade  e com a perversidade dos que Dirigem os destinos de Sertânia e que gerem a Cultura pública de Sertânia. 

 

Atitudes como esta nao apenas provocam indignação mas sobretudo é um atentado a liberdade de expressão e a consciência democrática e cultural de Sertânia e do Sertão do Moxoto.  Vamos continuar nossa resistência libertária e cultural  a esse comício das trevas que estamos assistindo., o verdadeiro vandalismo artístico e um extermínio cultural. 

 

Sertânia , 17 de agosto de 2017

SAPECAS Sociedade dos Poetas Escritores e Compositores de Sertania.

COMENTÁRIOS